MP recorre da decisão que definiu honorários milionários em recuperação judicial da Samarco

Eles chegam a R$ 500 milhões e são destinados a quatro administradores.


O Ministério Público de Minas Gerais recorreu da decisão que definiu honorários na faixa de R$ 500 milhões a quatro administradores que atuam na recuperação judicial da Samarco.


Em abril, a Segunda Vara Empresarial de Belo Horizonte determinou a recuperação judicial da mineradora, pertencente à Vale e à BHP Billiton, responsável pela tragédia de Mariana, na Região Central de Minas Gerais, em 2015.

Clique aqui para saber mais. Fonte: G1

15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo